terça-feira, 22 de abril de 2008

Reformar, reciclar


Eu já disse várias vezes que adoro reaproveitar móveis, até aquilo que todo mundo odeia - lixar, martelar e pintar, eu faço numa boa, gosto mesmo. Daí, que sempre acho que mesmo um móvel velhinho ainda tem potencial pra ser reaproveitado. O problema é o espaço pra guardar as coisas que naquele momento não estão tendo serventia.
Bom, esse móvel aí era um barzinho de parede, daqueles em que as tacinhas são colocadas de cabeça pra baixo e eu até usei bastante, mas enjoei, mudei a decoração e ele estava esquecido num canto, juntando poeira. Achei que ele ainda tinha charme, então lixei pra tirar a cera porque ele era de madeira crua, só encerad; pintei, tentei tirar o suporte das tacinhas, mas o negócio tá muito bem preso e eu fiquei com medo de estragar o móvel, por isso deixei ele lá mesmo e só acrescentei os ganchinhos pras canequinhas e agora ele está na minha copa.
Não ficou uma graça?

Ah, os quadrinhos também foram feitos por mim. São de guardanapo.

5 comentários:

disse...

Clau amei! Ficou lindo mesmo e os quadrinhos um charme. Ô talento viu? Bjão

Vivianne Pontes disse...

Oi, oi, oi!! Também adoro o faça você mesma!

tati perolada disse...

ameeeeeeei sua cristaleirinha adaptada!!

Tamy disse...

Estava olhando a foto e percebi que minha sogra ganhou um cadro parecido com esse das azeitonas. Por acaso vc mora em Brasília???

bjos

Sil-DF disse...

Oi Claudia, tbm faço parte da comuna Casa e Jardim e amo de paixão o "faça-você-mesma" sempre de olho no R de reaproveitamento, de reciclagem, de repaginação, de reutilização etc etc etc. Acho um grande desperdício, para não dizer crime, desprezar verdadeiras obras-de-arte por pura preguiça ou falso luxo. O luxo está na simplicidade da vida e nas histórias q podemos contar sobre cada objeto q nos cerca. Tbm reformei uma casa há pouco tempo e... dpois do vendaval de tijolos, cimento, areia, tintas e rolos, estresses com "profissas" de toda espécie, realmente grana é o q não sobra. Mas, a enorme vontade de ver tudo no devido lugar, se torna o combustível q alimenta a nossa criatividade tão aflorada. Há dois meses e ainda rodeada de caixas, já andei aproveitando umas coisinhas aki e akolá: uma velha caixa d´água q já estava dentro do container p/ ser desprezada e voltei com ela p/ o kintal p/ virar uma floreira com direito a bougainville e marias-sem-vergonha. A antiga moradora deixou p/ trás uma sofrida fruteira aramada com 3 cestinhos móveis. Os cestos ganharam demãos de tinta e correntes e viraram suportes suspensos p/ vasos. Um velho guarda-roupas (da minha infância) estava criando raizes no kintal da casa da minha irmã. Depois de muito riso e galhofas (por causa do meu interesse), ganheio-o. Após lixas, selador, demãos de tinta, o "isso" já ganhou prateleiras e novos puxadores p/ a gaveta... ainda estou trabalhando no danadinho, pretendo colocar portas com vidros mas, ainda inacabado, já está em uma das cozinhas com direito a elogios... pela criatividade e (como diz minha irmã) coragem. Mas, voltando ao post, adorei a cristaleira e minha sugestão p/ a bancadinha das taças seria colocar pequenos vasinhos com cactos (já q são ótimos p/ kem não tem tempo como nós) ou msmo aproveitar sua coleção de violetas.

Um gde abraço e parabéns pelo blog